- Hoje é
 
 
Home | Quem somos | actividades | Contactos  
Destaques
Recursos  | Documentos | Visitas | Links | Busca
 
 
Deus é Amor!          Aquele que ama conhece a Deus!               Aquele que ama permanece em Deus!          
 :: O dom da Vida
 :: Namoro
 :: Preparar o casamento: CPM
 :: Celebrar o matrimónio
 :: Crescer em família
 :: Rezar em família
 :: Catequese em família
 :: A educação dos filhos
 :: Aconselhamento Familiar
 :: Planeamento familiar natural
 :: Como posso ajudar?
 :: Movimentos Pastoral Familiar
 :: Boletins Informativos
 
PASTORAL FAMILIAR
 
EQUIPA DA PASTORAL FAMILIAR
Paroquial ou de Unidade Pastoral

 

1. O que é?

É um pequeno grupo de casais cristãos que, unidos ao pároco, assume perante a comunidade a tarefa da evangelização das famílias, em articulação com outras estruturas paroquiais (catequese, pastoral juvenil e vocacional, ação sócio caritativa, etc.) de forma a ajudarem as famílias a serem mais fiéis ao seu projeto de amor.

Reunindo-se regularmente (o máximo de mês a mês), a equipa deve refletir conjuntamente temas sobre a família e definir ações concretas, tendo em conta a realidade familiar local.

 

2. O que pode fazer?

  •  Colaborar com o pároco na coordenação da pastoral familiar da paróquia/ UP, em articulação com as outras estruturas eclesiais e em consonância com as orientações gerais diocesanas;
     

  • Fazer o levantamento da realidade familiar do meio e despertar a comunidade para a resolução dos problemas mais preocupantes;
     

  • Promover ações de formação humana e cristã para as famílias, designadamente, debates, encontros de convívio, jornadas de estudo e de reflexão, procurando divulgar o “Evangelho da Família” (a doutrina do Magistério da Igreja sobre o matrimónio e família);
     

  • Colaborar na preparação dos noivos para o matrimónio (antes de frequentarem o CPM) e na preparação dos pais e padrinhos para o batismo dos seus filhos;
     

  • Acompanhar os casais, de modo particular os mais novos, aproveitando alguns dos momentos mais significativos (aniversário do casamento, nascimento ou batizado de um filho, …);
     

  • Prestar atenção e ajuda aos casais em dificuldade conjugal (ou outra);
     

  • Aproveitar o Dia da Sagrada Família (dezembro) para homenagear os casais que celebraram o casamento nesse ano, os que celebram as bodas de prata e ouro matrimoniais e, por que não, os que tiveram um filho durante o ano (ou os que casaram há 5, 10, 15 anos…);
     

  • Realizar bênçãos das grávidas (por exemplo no Advento e na Semana da Vida) e bênção das crianças batizadas que ainda não frequentam a catequese (por exemplo, por alturas da Festa da Apresentação de Jesus no Templo), …
     

  • Promover iniciativas em dias especiais, tais como o Dia do pai (19/3), da mãe (maio), dos avós (26/7), dos namorados (14/2), do idoso (1/10), do doente (11/2), da Família (15/5), etc.
     

  • Potenciar o acolhimento em momentos de grande fragilidade pessoal (doenças, acidentes, morte de familiares, desemprego, etc.);
     

  • Realizar Vigílias de oração pela vida (por exemplo, no início do Advento);
     

  • Sensibilizar a comunidade para as questões relacionadas com a “cultura da vida”;
     

  • Incentivar a formação de outras equipas de casais, designadamente as ligadas aos movimentos de espiritualidade familiar;
     

  • Trabalhar em articulação com outras estruturas eclesiais, especialmente a catequese;
     

 

 

 

 

©Copyright - Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar, 2004