O Regresso da Peregrinação Taizé 2017

No inicio da Quaresma, o Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil, realizou mais uma peregrinação diocesana a Taizé que contou com a participação de cinquenta e oito jovens, incluindo cinco pessoas da equipa de organização, que tiveram a oportunidade de passar uma semana em silêncio e em comunhão com outros jovens que professam a mesma fé em Jesus Cristo.

 

A partida realizou-se no dia 25 de fevereiro e a chegada no dia 4 de março. A semana passou-se em comunhão, silêncio e partilha, proporcionando o aprofundamento da fé de cada um e o diálogo religioso tão desejado pelo Santo Padre. Para além disto, houve também tempo para fazer alguns serviços - como servir a comida, cozinhar, etc. – e para a diversão. Os nossos jovens viveram uma semana cheia de alegria, em conjunto com outros jovens (portugueses e estrangeiros) da qual saem de coração cheio e com uma grande vontade de voltar.

 

Deixamo-vos com dois testemunhos:

"Há já cerca de 10 anos que planeava ir a Taizé e apesar da curiosidade ser grande, o que poderia vir a encontrar sempre me foi mantido como segredo. Amigos meus que já tinham vivido a experiência nunca quiseram desvendar aquilo que se podia sentir nesta pequena aldeia isolada das grandes cidades. Assim, tentei ir sem receios e sem grandes expectativas. Tinha apenas a certeza que seria um momento marcante na minha caminhada.

Para muitos de nós, esta semana em Taizé foi como um tempo de viragem, um tempo de reflexão sobre as nossas maiores dúvidas e a procura pelas suas respostas. Este local é sem dúvida o indicado para o fazer. O silêncio que paira sobre o recinto, especialmente na enorme igreja que acolhe milhares de jovens, é verdadeiramente apaziguador. Cada pessoa dirige-se com uma motivação diferente, mas no fundo com o mesmo propósito: a comunhão. Naquela simplicidade rotineira, podemos dedicar-nos aos outros, servindo a comunidade que ali se encontra; podemos serenar e dedicar tempo para reflectir sobre as nossas prioridades; podemos reunirmo-nos e   aprofundar o nosso  conhecimento bíblico; entre muito mais. Seja de que idade ou nacionalidade for, todos sentimos uma paz de espírito que não conseguiríamos encontrar na azafama do nosso quotidiano.

Foi um tempo de paragem muito importante para todos nós. Voltámos com uma frescura diferente, com uma dose de fé maior que a que já tínhamos e com vontade de fazer mais e melhor! "

Patrícia Murta

 

"Taizé é uma pequena aldeia no centro de frança sem nada no seu redor, apenas a natureza. É um sitio sereno, tranquilo, reconfortante, apaziguador e acima de tudo muito simples. Esta viagem até Taizé serviu principalmente para refletir. Pude parar um pouco e pensar no que me rodeia, nas minhas inquietações, na minha vida escolar, no que ando realmente a  fazer. Por outro lado, ensinou-me também a viver com o outro e para o outro.  O que gostei mais foram as orações. A igreja de Taizé é um lugar extraordinário que proporciona momentos únicos de silêncio e paz de espírito que nao consigo encontrar em mais lado nenhum.  Quer seja no início, quer a meio, quer no fim da semana, penso que Taizé acabou por tocar a todos e eu nao fui exceção. Saí de lá de coração cheio e a perceber que podemos ser felizes na simplicidade."

Margarida Nina Rosa

 

SDPJ Coimbra

Plano Pastoral


Bispo Diocesano


Vaticano